Editor do Website / Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). CREMERS 28361 / RQE 20242
 
 
   
ENTRE EM CONTATO
Fone: (51) 3378.9995
America Business Square
Rua Soledade, 569 Conj. 907B
Três Figueiras - 90470-340
 
 
 
PERGUNTAS FREQUENTES

A incontinência urinária traz algum risco maior à saúde?
 

Na maioria das vezes, a incontinência urinária prejudica a qualidade de vida do indivíduo, alterando profundamente a vida social, familiar e sexual de seus portadores. Além disso, existem evidências de que a incontinência urinária possa predispor à infecções de pele, retardo na cicatrização de feridas crônicas e aumento da incidência de infecções urinárias.


A menopausa tem relação ou predispõe à incontinência urinária?
 

A falta de hormônios femininos traz alterações importantes para o trato urinário inferior (bexiga e uretra) que podem predispor ao surgimento ou à piora da incontinência urinária.


Como a incontinência urinária pode ser tratada?
 

Existem diversas formas de tratamento da incontinência urinária. Esses tratamentos vão desde mudanças de comportamentais até cirurgias complexas. Dentro deste aspecto, encontram-se tratamentos de reabilitação muscular (exercícios do assoalho pélvico), uso de medicamentos e cirurgias minimamente invasivas bastante eficazes.


Existe algum fator de risco para desenvolver incontinência urinária?
 

Existem situações e doenças que aumentam o risco de incontinência urinária. Para responder adequadamente esta pergunta, é necessário analisar o problema nas diferentes faixas etárias e sexos. Na criança, a enurese noturna (nome que se dá à incontinência urinária noturna da criança) é mais comum em filhos de pais que tiveram o problema. A incontinência urinária feminina ocorre mais frequentemente em mulheres que já tiveram gestações e partos via vaginal. Nos homens, a incontinência atinge principalmente pacientes que foram submetidos a cirurgias de câncer de próstata. Além disso, sabemos que as doenças neurológicas, a obesidade, doenças pulmonares crônicas e o envelhecimento predispõem o surgimento de incontinência urinária.


É normal ter incontinência urinária na velhice?
 

A incontinência urinária se torna mais frequente na medida em que a idade avança. Isto não significa que este problema seja “normal” nos idosos. Além disso, é importante saber que independente da gravidade da incontinência ou da idade do paciente, sempre há tratamento para o problema.


Qual a relação entre incontinência urinária, partos e gestações?
 

Embora haja controvérsias na literatura médica, as gestações e os partos (principalmente os partos via vaginal) são considerados fatores de risco para o surgimento de incontinência urinária. Sabe-se, entretanto, que existem outros fatores envolvidos nesta questão, especificamente a tendência familiar, qualidade do colágeno, etc.


Qual é o número de pessoas com incontinência urinária?
 

Não se sabe com precisão o número de portadores de incontinência urinária na população brasileira. Isto ocorre porque grande parte dos indivíduos afetados não procura assistência médica para tratar este problema. Segundo estimativas epidemiológicas, cerca de 40% das mulheres após a menopausa irão apresentar algum grau de incontinência urinária.


Quem está sujeito a ter incontinência urinária?
 

A incontinência urinária ocorre em ambos os sexos e em todas as faixas etárias. Entretanto, as causas da incontinência urinária podem ser diferentes em crianças, adultos e idosos.


     
 
 
         
AVALIE SEUS SINTOMAS
 

Tabelas de Partin

IPSS - International Prostatic Symptom Score

Escala de Sintomas do Envelhecimento Masculino

Nomograma Sobrevida Livre de Recidiva Bioquímica após Prostatectomia Radical Retropúbica

Questionário de Avaliação de Bexiga Hiperativa - OAB - V8

Diário Miccional (Modelo)

AGENDA DE EVENTOS
 
31/12/2014 - 3RD INTERNATIONAL NEURO-UROLOGY MEETING - ZURIQUE/SUÍÇA

"O Dr. Márcio Averbeck foi convidado a palestrar no congresso realizado pela Swiss Continence Foundation (Fundação Suíça de Continência) na Universidade de Zurich no final do mês de Agosto/2014. O Dr. Márcio foi o representante da América Latina neste importante evento e palestrou sobre "cateteterismo vesical" e sobre "tratamento da impotência sexual em pacientes lesados medulares"."

 

01/08/2014 - CONGRESSO COLOMBIANO DE UROLOGIA

"O Dr. Márcio Averbeck participou como palestrante no Congresso Colombiano de Urologia, realizado em Cartagena de las Índias no mês de agosto de 2014. O tema da palestra foi o tratamento da incontinência urinária masculina, incluindo o implante de slings e do esfíncter urinário artificial. O Dr. Márcio foi honrado com o título de "Membro Correspondente Estrangeiro" da Sociedade Colombiana de Urologia, recebendo certificação das mãos do Dr. Maurício Plata - Presidente da S.C.U., em cerimônia oficial no dia 16/08/2014."

 

 

 

         
 
Dr. Márcio Augusto Averbeck - Todos os Direitos Reservados